Troca de placa Mercosul: preciso fazer?

Controle e gestão - 7 de outubro de 2021

Muito tem se falado ultimamente sobre a Placa Mercosul e aí você deve estar se perguntando: devo ou não devo trocar pelo novo padrão?

A verdade é que, desde 31 de janeiro de 2020, que é quando placa Mercosul começou a valer no Brasil, diversos debates giram em torno do novo modelo, que substitui a placa cinza, mas apenas em casos específicos. Não se preocupe, nós vamos responder as suas maiores dúvidas nesse post!

Placa Mercosul

A nova Placa Mercosul tem o objetivo de padronizar o modelo utilizado por todos os países que compõem esse bloco, como Uruguai, Argentina, Paraguai e Venezuela, países que já estão com a implantação bem avançada. 

Dentre as novidades desse novo formato, estão as gravações a laser, efeitos visuais, número de série criptografado e o QR Code, que dá acesso à dados completos do veículo, via aplicativo. Importante destacar que o acesso a este aplicativo é restrito a pessoas com cadastro específico, por razões de segurança. Elas se diferenciam do modelo cinza porque agora intercalam as letras e números, excluindo informações como cidade e estado de origem do veículo, sendo identificado apenas o país. 

Com a alteração de combinações possíveis entre as letras e números, esse novo formato permite mais de 450 milhões de possibilidades de registros. 

Menos autonomia para os Detrans

Com a nova Placa Mercosul, o processo de emplacamento deixa de ser de autonomia dos Detrans e passam a ser comercializadas diretamente aos consumidores pelas estampadoras, porém, estas devem ser credenciadas pelo Detran competente. Assim, os Detrans devem informar ao proprietário do veículo quais as empresas que estão aptas para viabilizar o serviço. 

A partir de janeiro de 2020, os Detrans fazem apenas o registro do veículo e a emissão dos documentos, com isso, o proprietário do veículo fica responsável por buscar uma estampadora para a nova placa. 

A troca de placa Mercosul é obrigatória?

Não, atualmente a troca da placa apenas é obrigatória em situações específicas. O novo padrão é obrigatório nos seguintes casos: 

Veículos novos

  1. Primeiro emplacamento.

Veículos em circulação:

  1. Troca de município e/ou estado;
  2. Se as placas forem furtadas;
  3. Se as placas forem danificadas;
  4. Se o veículo mudar de categoria.

Por outro lado, veículos de estados que adotaram a placa Mercosul na fase de testes, onde o modelo se diferencia das que estão sendo aplicadas hoje em dia, não precisam trocar de placa, mesmo nestes casos.

Há também a possibilidade de ser feita a troca de forma voluntária. Mesmo não estando enquadrado em nenhuma das hipóteses acima listadas, é possível alterá-la, caso seja a vontade do proprietário. Assim, será necessário realizar todos os procedimentos necessários para a regularização do veículo, como a vistoria veicular e a emissão de novo CRV, bem como arcar com os respectivos custos.

A placa cinza vai deixar de valer?

Por enquanto não! Então, se você tem um veículo com o modelo de placa anterior não precisará trocá-la pela Mercosul. Ela terá validade durante a vida útil do seu veículo ou até que surja uma das situações em que a troca é obrigatória. 

Porém é bom ficar atento: não há mais emplacamentos feitos com o modelo cinza, mesmo em casos de substituições. Ainda assim, muitos sites ainda oferecem o serviço. Neste caso, você pode estar cometendo infração gravíssima, passível de multa, pontuação na carteira e até remoção do veículo.

Qual o prazo para a troca de placa Mercosul?

Não foi estabelecido um prazo final para a substituição da placa cinza pela placa Mercosul. A placa cinza segue em uso normalmente conforme falamos acima. 

Porém, quando falamos da troca por necessidade, esta é obrigatória e deve ser feita em até 30 (trinta) dias, contados da data do fato. Por exemplo, 30 dias contados da data de transferência do veículo para outro Estado.

Qual é o valor da placa Mercosul?

Os valores das novas placas podem variar bastante, já que são as próprias estampadoras que o determinam com base nos valores praticados pelo mercado em cada Estado. Ou seja, não há valores padronizados. 

Como solicitar a placa Mercosul?

Então, caso você precise ou queira trocar a sua placa, veja o passo a passo de como solicitá-la: 

  • Acesse o site do Detran do seu estado; 
  • Solicite a emissão de um novo Certificado de Registro do Veículo;
  • Leve seu veículo para a vistoria automotiva, ela é necessária para liberar o novo CRV;
  • Também no site do Detran estadual, confira a lista de empresas emplacadoras credenciadas;
  • Contate a estampadora, contrate o serviço e pague o valor cobrado.

Quer ficar por dentro das últimas tendências sobre mobilidade? Confira todas as novidades no Blog Veloe!

Conteúdos que podem ser do seu interesse