O que é pedágio e como funciona? Confira o guia completo aqui!

Mobilidade - 25 de abril de 2022

O Brasil tem mais de 11 mil quilômetros de rodovias federais concedidas a 24 concessionárias de pedágio, com 136 pontos de cobrança em operação – número que deve aumentar em breve com mais concessões de estradas. Você já parou para se perguntar o que é pedágio e para que ele serve? 

Siga a leitura no Blog Veloe e descubra tudo isso e muito mais! Para onde vai o dinheiro que pagamos quando passamos nas cancelas? Como é calculado o valor da tarifa? No texto de hoje nós vamos responder todas essas perguntas! Confira: 

O que é o pedágio?

O pedágio é um direito de passagem que permite a um veículo ir de uma região pra outra por meio do pagamento de uma tarifa. Estão presentes em todo o país, mas principalmente, na região Sudeste, e controlam a quantidade de veículos que trafegam pelas vias. A passagem pelo pedágio gera uma cobrança como forma de compensar o que foi gasto na construção e na manutenção daquela estrada. 

Para que serve o pedágio?

Como o Brasil é um país muito grande, e o custo de construção e manutenção das rodovias pesa nas contas do governo, utiliza-se no nosso país, o modelo de concessão. Nesse formato, o governo concede a administração das rodovias para empresas privadas, por um período determinado, definido em leilão público. Essas empresas são as chamadas concessionárias, que ficam a cargo da manutenção e expansão das rodovias concedidas. Uma das formas de obter recursos para viabilizar essas melhorias é pela cobrança de pedágio. 

Para onde vai o dinheiro do pedágio?

Boa parte do dinheiro recolhido vai para a conservação das estradas e investimentos em infraestrutura de segurança aos motoristas, com guinchos e atendimento de primeiros socorros, por exemplo. 

O dinheiro pago pelo cidadão deve garantir que as estradas estarão bem sinalizadas e em boas condições para dirigir. Outra parte do valor arrecadado pelas concessionárias é destinado aos impostos para as cidades vizinhas às rodovias pedagiadas, como o Imposto Sobre Serviço (ISS). 

Como é calculado o valor do pedágio?

Se você pensa que os valores pagos nos pedágios são cobrados aleatoriamente, não é bem assim que funciona. Existe uma tabela chamada Tarifa Básica de Pedágio (TBP), que faz estudos técnicos para remunerar a concessionária de forma justa, em contrapartida à manutenção e melhoria nas rodovias. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Gestão e Pesquisa (IBGP), os tributos que incidem sobre as tarifas de pedágio representam aproximadamente 18% do valor cobrado dos motoristas.

Outras ações levadas em consideração são o tempo de concessão, investimento previsto e realizado, quantidade e tipos de veículos que passam pela rodovia e impostos que incidem sobre a atividade.

Cada veículo tem um tipo de cobrança: os que transportam cargas pesadas pagam mais do que automóveis de passeio, que desgastam menos as rodovias.

Formas de pagamento de pedágio

A maioria dos pedágios do Brasil aceita dinheiro, cartão de débito e de crédito, além das tags de passagem automática de cancelas, como o adesivo Veloe. Nos estados do Mato Grosso e Espírito Santo já é aceito o pagamento via PIX nas praças de pedágio.

Pagamento automático de pedágio

As tags são uma alternativa prática e rápida para quem não quer se preocupar com as filas no pedágio. O sistema de leitura da Veloe, por exemplo, usa quatro bases: 

  • o adesivo em si, instalado no para-brisa;
  • antena instalada na pista do pedágio;
  • sensores instalados na pista automática do pedágio;
  • integração da Veloe com a Concessionária que opera a rodovia. 

Com esses quatro pontos, é feita a leitura do adesivo e a identificação da liberação do seu veículo automaticamente. 

Você pode fazer o pagamento de duas formas: recarga automática ou pós-pago. Com a recarga automática, você faz o valor da sua primeira recarga e as próximas serão feitas automaticamente no mesmo cartão de crédito, sempre que o saldo estiver acabando. No pós-pago, após o uso mensal, você recebe sua fatura e paga com débito em conta ou com cartão de crédito. 

Multas por evasão de pedágio

Casos de evasão de pedágio – quando o motorista passa sem pagar ou “pega carona” na passagem de um veículo da frente são infrações passíveis de multa. De acordo com Código de Trânsito Brasileiro, o motorista será enquadrado no artigo 209: “transpor, sem autorização, bloqueio viário com ou sem sinalização ou dispositivos auxiliares, deixar de adentrar às áreas destinadas à pesagem de veículos ou evadir-se para não efetuar o pagamento do pedágio” – todas consideradas infrações graves, com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na habilitação do condutor.

Veja mais: Multa por Evasão de Pedágio

Se você não quer passar perrengue no pedágio, instale o adesivo Veloe! Estamos presentes em todo o Brasil, em 100% das rodovias com pedágios, nos principais estacionamentos de rua, shoppings, aeroportos e centros comerciais. Vem pra Veloe!

E aí, gostou do conteúdo? Para mais dicas e informações sobre mobilidade e novidades continue a leitura no Blog Veloe.

Conteúdos que podem ser do seu interesse